24.4.10

Revista Crítica - "Diálogo sobre a ética kantiana"

Paisagem alentejana
Excelente diálogo sobre a ética kantiana na revista Crítica:
"João: Estou profundamente desiludido com a teoria de Kant.

Francisca: Pois eu nunca engoli muito bem a ética kantiana. Dá excessiva importância à intenção, mas esquece-se de que na prática só temos acesso às consequências.

Maria: O quê? A mim parece-me uma excelente teoria. Julgo que o imperativo categórico ("Age unicamente de acordo com a máxima que te permita querer a sua transformação em lei universal") é realmente um princípio ético fundamental e universal. Fundamental porque é dele que brotam todos os nossos juízos morais, e universal porque qualquer agente racional tem de o aceitar. (...)"

Por Luis Veríssimo
Continuar a ler.

2 comentários:

ઇઉ Nargela Bueno ઇઉ disse...

é...um assunto realmente complexo não é...Pois em partes a ética Kantiana faz nós pensamos em algumas condutas morais que devemos ter não só consigo mesmo mais também com as pessoas do mundo em que vivemos.Mais por outros lado de formos ver algumas questões sobres laços afetivos e em sociedade ao eu já não sei...MAIS CONCERTEZA UM ASSUNTO INTERESSANTE.GOSTEI MUITO

Graça Silva disse...

Olá Nargela,
O diálogo faz-nos reflectir sobre algumas imperfeições da ética Kantiana, concretamente o seu carácter absoluto e o facto de ser exclusivamente baseada na razão. Este último aspecto - a racionalidade dos princípios, a meu ver não deve ser abandonado, deve, isso sim, ser complementado com outros aspectos igualmente importantes como a preocupação com as consequências e com os sentimentos. O amor no seu significado mais abrangente e profundo, a com-paixão são fundamentais no sentido em que permitem o cuidado... com o outro e com a vida, com a nossa casa comum.
Cump filosóficos